A 14º edição da segunda maior feira de cosméticos do mundo, a Cosmoprof Cosmética, que reúne todo o setor, este ano recebeu cerca de 85 mil visitantes, um crescimento de 10% em número de expositores (540). Vejam os lançamentos do mercado logo abaixo dos dados de mercado do setor no país.

 

Os números do mercado explicam o crescente interesse. Em relação ao mercado mundial de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, conforme dados do Euromonitor (instituto de pesquisa) de 2002, o Brasil ocupa a sétima posição. É o terceiro mercado mundial em produtos para o cabelo; o sétimo em produtos masculinos, fraldas e absorventes descartáveis e Higiene Oral; o oitavo em bronzeadores e protetores solares; o nono em produtos para o banho; e o décimo em maquilagem e cremes e loções para a pele.                  

 

Os resultados do setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos superaram as expectativas no 1º semestre deste ano. De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), João Carlos Basílio da Silva, de janeiro a junho de 2004, foi registrado um crescimento acumulado de 13% em volume e de 20% em valor, em relação ao mesmo período de 2003, duplicando as expectativas do setor.

O segmento de maior destaque foi o de cosméticos. O esperado era que ele atingisse alta de 13% a 16% em volume em comparação ao 1º semestre de 2003, mas o crescimento fechou em 49,30%. Em valor, as vendas foram 35,8% superiores às dos primeiros seis meses do ano passado. A projeção inicial para o acumulado de 2004 era de um acréscimo entre 20% e 22% nas vendas em valor, mas a estimativa foi revisada para 25%, enquanto o volume deverá sofrer um incremento de 10% a 12%.

A perfumaria também teve resultados acima das expectativas. O setor previa um crescimento de 10% a 12% em volume e de 16% a 17% em faturamento. Mas as vendas em volume fecharam em 24,08% acima das efetivadas de janeiro.

 

 

Tendências de mercado:

A Cosmoprof  Cosmética deste ano teve um visível enfoque nas exportações. Desde o Pavilhão da Abihpec, que em parceria com a Apex-Brasil, reuniu expositores focados em exportação numa área de 6000 metros quadrados, 13 executivos de grandes redes varejistas internacionais para participar de rodadas de negócios, além de sete jornalistas estrangeiros das mais respeitadas publicações européias e norte-americanas que vieram conhecer o mercado brasileiro de cosméticos.


 
As empresas, tanto as do Pavilhão, quanto as que cobriam os 50 mil metros de área do Pavilhão de exposições do Anhembi destinados à feira, aproveitaram a ocasião para caprichar em seus lançamentos, para o mercado nacional e também para o internacional.

                                                              

A forte tendência registrada no ano passado de produtos que incorporam ativos da biodiversidade brasileira continuou, mas já menos acentuada. Em contrapartida surgiram mais produtos para o público masculino e até por essa razão vários produtos multifuncionais, tanto quanto linhas de produtos segmentadas, para necessidades específicas, especialmente no segmento de cabelos, um dos que mais apresentam resultados para o setor cosmético no país.

 

Foram muitos os lançamentos de produtos com novos e mais efetivos ativos antiidade, perfumes (inclusive franceses) voltados ao mercado popular e produtos profissionais, especialmente para cabelos e corpo.

 

As linhas infantis estão se tornando cada vez mais competitivas e, entre os que visam as exportações, muitas marcas buscam um diferencial ou um nicho de mercado.

 

Vejamos então alguns destaques da feira:

 

A Nazca, que apresentou no primeiro semestre um resultado em exportações 40% maior que o mesmo período do ano passado, apostou mais ainda no mercado exterior e trouxe a linha masculina Ravor for Men (veja em Vitrine) e as linhas para cabelos: Ravor Finalizadores e Kits Alisantes Sphere e Maxiliss. A empresa já comercializa a linha Sphere Plus Amazon, de produtos para higienização dos cabelos com ativos da Amazônia e a linha Acqua Kids de produtos para os cabelos, colônia, gel pós sol e talco para os pés.

 
A Impala desenvolveu uma linha de tratamento para as unhas – Impala Care – que inclui produtos inéditos, como o Inibidor do Hábito de Roer as Unhas, uma Solução Antisséptica, um Gel Hidratante para Unhas ou a Base Niveladora para as Unhas, que preenche as falhas das unhas com cargas minerais. Ô Stop It, inibidor do hábito de roer as unhas é formulado à base de Bitrex, uma substância amarga que evita a ingestão humana. Outros destaques da empresa são: uma linha de esmaltes para noivas – claros e perolados; uma linha para crianças à base de água e com cheirinho gostoso e novos produtos para a linha corporal Pelle a Pelle, que amplia assim a  participação da empresa no segmento de tratamento para o corpo.                        
                                                              

 

A novata Relicatte lançou uma linha para as mãos com esfoliante, hidratante e amolecedor de cutículas e uma linha para os pés com esfoliante que contém ativos como pimenta, gengibre, cravo e canela.

 

A Niasi lançou Nuance Tonalité, um tonalizante para cabelos aromatizado e de uso profissional. Cada “família” de tons apresenta um aroma: os vermelhos têm cheiro de frutas vermelhas; os louros, de baunilha; os castanhos, de amêndoas; e os marrons, de chocolate. Para o consumidor final a marca traz quatro novas linhas de tratamentos para os cabelos e as Séries Especiais Biocolor, com marrons louros e vermelhos.

 

A Max Love e a Metal Look trouxeram delineadores metálicos bonitos e de qualidade, em preto, azul e prata, cobre e outros. A Farmaervas, em sua linha de maquiagem primavera-verão criou uma edição limitada de um batom para noite, que além de brilhante contém glitter. Lançou ainda sombras corretivas que suavizam alterações de cor nas pálpebras, como vermelhidão, olheiras etc.

 

A Baruel lançou para sua linha Tennys Pé cheirinhos de Tutti Frutti e Hortelã, com fórmulas dermatologicamente testadas e desenhos psicodélicos nas embalagens. E a Guf lançou uma linha infantil em conjunto com o Instituto Airton Senna: a linha Seninha. Hipoalergênica e à base de Cadêndula, Melissa e Camomila. Com xampu, condicionador, colônia e gel para os cabelos.

 

A Sther Cosméticos além dos hidratantes à base de chocolate e champagne trouxe para a feira as colônias Lorys Kids, que apresentam uma válvula em forma de gatilho. Para as meninas com notas florais e frutais. Para os meninos, com notas fougere, amadeiradas e ambaradas. A marca lançou também a linha Baby, à base de Melissa, Calêndula e Camomila.

 

A Barro Minas, assim como a Ox Cosméticos, inclui tutano de boi em suas formulações para cremes hidratantes e demais produtos capilares. E inclui ainda argila branca, lama negra e mocotó, que proporcionam brilho, maciez e vitalidade aos cabelos.

Outra tendência forte da feira foi a Queratina líquida em produtos para os cabelos A Barro Minas  trouxe ainda a linha G Germany à base de queratina líquida para seu xampu, condicionador, banho reestruturador, e até mesmo para o fluído finalizador.

 

A nova marca Leagée Orangis, foi lançada na feira por um grupo de empresários de outros setores. As embalagens são caprichadas e em tons laranja e os produtos tem formulações com ingredientes de fornecedores como a Givaudan e a Cognis. Também incorporam a Queratina, assim como um complexo (Force 3) com ingredientes multifuncionais: complexo vitamínico Pró-B5, Vitamina E, proteína do arroz e óleo de semente de manga.

 

A Valmari, trouxe uma linha masculina completa formulada com Olea Europea, um ativo do mediterrâneo que ajuda no combate as irritações na barba e pêlos encravados. A linha tem ainda produtos para os cuidados com o corpo.

 

A Pró Life lançou o kit Biomarine Crystal para profissionais e uso doméstico, de tratamento abrasivo e esfoliante controlados. E Eye Tox para a região dos olhos, que estimula a drenagem local ajudando a minimizar o aparecimento de bolsas. Contém argerilina plus (com alta concentração), peptídios naturais e colágeno marinho.

 

Paris Parfums, MFM e Parfums de France trouxeram vários perfumes franceses com preços competitivos até mesmo com os do mercado nacional, como Allim e Tendanc, ambos da Parfums de France, que custam R$ 44, 90. São perfumes de boa fixação,notas cítricas florais e frutais suaves, bem ao gosto do público brasileiro.

 

Num mercado tão grande e diversificado como o mercado brasileiro, público é o que não falta para todas essas tendências. Um público ávido por conhecer e experimentar. Sobretudo um público que ama seu corpo, sua sensualidade e que tem respondido sempre de maneira positiva às iniciativas da indústria. Que o digam as pessoas que cobriram os corredores da feira durante os quatro dias da feira.