Os resultados do relatório para o quarto trimestre e ano fiscal da Avon , encerrado em 31 de dezembro de 2017 apontam para uma receita relativamente inalterada em US $ 1,6 bilhão, um recuo de 2% em dólares constantes.

A força de vendas também teve uma diminuição de 2%. No Brasil os resultados não foram melhores A receita caiu 8% e as demonstrações financeiras mostram que o resultado está relacionado a queda do número de revendedores ativos e pedidos diários. Apesar disso, a empresa informou queda na inadimplência, o que teve efeito positivo nas margens operacional e de lucro.

Em números globais, a empresa teve lucro de US$ 91,5 milhões, o que reverteu o prejuízo de US$ 10,7 milhões registrado no mesmo período de 2016.

Jamie Wilson, o Diretor Financeiro da Avon observou: “Nossa linha principal continua sob pressão enquanto continuamos a operar em condições macro e competitivas desafiadoras, particularmente em nossos maiores mercados. Nós entregamos melhora das margens operacionais no quarto trimestre, apoiado pelo benefício contínuo de nosso custo contínuo iniciativas de poupança. Importante, continuamos a fortalecer nossa posição de caixa, aumentando a flexibilidade financeira necessária para financiar investimentos prioritários “.