O resultado criativo da união de tecnologias de O Boticário, IBM e da casa de fragrâncias global Symrise, resultou no primeiro perfume feito com a ajuda de inteligência artificial do mundo.

O Boticário foi a empresa convidada a apresentar em Dubai, cidade referência em qualidade e luxo, onde a empresa tem duas lojas, o processo de criação das duas versões que serão comercializadas nos canais da marca a partir do dia 25 deste mês.

O resultado foi apresentado pelo CEO da Symrise, Achim Daub, e pelo perfumista americano responsável pelo projeto, David Apel, no AI Everything, evento anual que lança tendências tecnológicas em IA para governos, empresas e organizações sociais. O encontro é patrocinado por Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro Ministro dos Emirados Árabes Unidos, e organizado pelo Programa Nacional de Inteligência Artificial do país.

O Forum anual conta com a participação de governos, universidades e empresas multinacionais inovadoras que estão investindo em inteligência artificial como ferramenta de gestão e melhoria em produtos e serviços. A previsão dos especialistas é que este mercado em crescimento deva movimentar cerca de US$ 15 trilhões até 2030.

“Pela primeira vez na história, uma fragrância mistura emoção e máquina, arte e ciência, o nariz do homem e o cérebro do sistema. Estamos muito entusiasmados por fazer parte desta parceria criativa com a Symrise e a IBM”, explica Heloisa Souza, gerente de comunicação do Boticário.

A Symrise usou a Philyra, solução de IA da IBM que usa algoritmos de aprendizado avançados para examinar milhões de fórmulas e ingredientes, identificando novas combinações olfativas para projetar as fragrâncias. No processo, o fator humano é primordial, já que as fórmulas sugeridas são ajustadas por um mestre perfumista para definir as notas olfativas e melhorar o tempo de fixação na pele. O resultado são aromas jovens, com notas mistas de frutas, flores, doces, especiarias, madeiras e até mesmo pepino e leite condensado.

“Apesar de ser uma arte milenar, a perfumaria passa por uma revolução. A Inteligência Artificial é a nova fronteira de inovação desse segmento, como foi o sintetizador de matérias-primas no fim do século 19. Fico muito feliz em poder participar deste momento histórico”, declara David Apel.