Inovações e maior valor agregado deverão fazer os segmentos de desodorantes e de cuidados pessoais masculinos crescer no Brasil a uma taxa de 5% e de 7,1% ao ano, respectivamente, até 2019. Segundo as estimativas da agência de pesquisas globais Euromonitor International, que monitora o mercado de beleza em 80 países, o país deverá se tornar o maior mercado do mundo em cuidados pessoais masculinos e movimentar US$ 6,7 bilhões em vendas, informa a agência.

De acordo com a agência, o mercado brasileiro de desodorantes, movimentou quase US$ 5 bilhões em vendas no ano passado e o brasileiro é o maior consumidor deste tipo de produto no mundo, gastando em média US$ 24 por pessoa por ano na categoria, a frente de consumidores em países como Estados Unidos (US$12), México (US$6), Austrália (US$16) e África do Sul (US$8).

“O bom desempenho de vendas de desodorantes no Brasil resulta em parte de sua forte ligação com as fragrâncias, uma vez que o brasileiro gosta de estar sempre perfumado e, pelo clima tropical, costuma usar o produto duas vezes por dia em média”, explica Marcela Viana, analista de pesquisa da Euromonitor International. “Além disso, nos últimos anos esta categoria vem trazendo inovações com maior valor agregado, que trazem um diferencial para o consumidor”, diz.

Hoje o tipo de desodorante mais popular no Brasil é o spray aerosol, responsável por US$ 2,2 bilhões em vendas no ano passado. Em segundo lugar na preferência do consumidor está o do tipo o roll-on, que era o preferido até 2010. No mundo, o mercado de desodorantes movimentou US$ 24 bilhões no ano passado, com os sprays aerosois representando quase metade deste montante.

Cuidado Pessoal Masculino

A agência informou também que o mercado masculino de cuidados pessoais deverá continuar crescendo 7,1% ao ano até 2019, quando o país deverá se tornar o maior mercado do mundo na categoria, movimentando US$ 6,7 bilhões. Em 2014 o Brasil foi o terceiro mercado em cuidados pessoais, com US$ 43,5 bilhões, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

De acordo com a agência, em 2014, a venda de produtos de barbear, sabonetes e xampus voltados ao público masculino no Brasil movimentou US$ 4,7 bilhões, um crescimento de 99,4% em comparação a 2009. No período, os melhores desempenhos vieram de produtos para o banho, cuidados com o cabelo e desodorantes, que cresceram 175%, 137% e 75%, respectivamente, além dos produtos para barbear.