Depois de a L’Oréal ter adquirido o Atelier Cologne e da Estée Lauder ter adquirido Le Labo, Editions de Parfums Frédéric Malle, a semana passada foi a vez do grupo de luxo LVMH, que adquiriu uma participação majoritária na casa de fragrâncias Maison Francis Kurkdjian, sediada na França.

A grife de perfumes tem vendas estimadas entre 15 e 20 milhões de euros, duas lojas próprias em Paris, quatro em Taiwan, uma na Malásia e outra em Dubai. Seus perfumes de 70ml custam até 1.200 euros, são vendidos em mais de 500 locais selecionados em mais de 40 países.

A tendência de grandes grupos é atender ao consumidor de hoje, que busca produtos artesanais de qualidade, vendidos por especialistas. No caso da Maison Francis Kurkdjian, fundada em 2009, pelo perfumista Francis Kurkdjian e Marc Chay, a rede de lojas da marca e pontos seletivos foram um componente bastante interessante na decisão de compra do grupo LVMH.

“A aquisição pela LVMH de uma participação maioritária na Maison Francis Kurkdjian permitirá que a casa de fragrâncias continue seu crescimento, especialmente nos mercados internacionais”, disse a LVMH em comunicado anunciando a compra. Marc Chaya, diretor executivo da Maison Francis Kurkdjian, disse em uma conferência de imprensa , que os perfumes de grife tem nos Estados Unidos o seu maior mercado e que pretendia desenvolver a marca na China e Rússia, e acelerar sua expansão digital. Chaya e Kurkdjian manterão em seus cargos e permanecerão acionistas.

Assim, analistas internacionais interpretam essa tendência como uma forma de os grandes grupos comprarem crescimento e inovação, possivelmente aplicáveis a outras marcas de seus portfólios, o que poderia sem dúvida trazer um frescor atraente para o mercado de uma maneira geral.