O setor de franquias teve faturamento de R$ 41,4 bilhões no primeiro trimestre deste ano, avanço de 7% ante o mesmo período do ano passado. O número de unidades avançou, em 6,1% na comparação anual.

Embora considere os números positivos, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) sinaliza que pode revisar o crescimento anual de 10% por conta do cenário político.

De acordo com a gerente de inteligência de mercado da ABF, Vanessa Bretas, o bom desempenho no início do ano se deu em função da confiança elevada desde o final do ano passado.

A ABF observou um crescimento de 2,05% na geração de empregos neste mesmo período.

O e-commerce avançou, com 61,1% das franquias utilizando o canal virtual de vendas, contra 42,3% no período anterior. Entre os franqueados também cresce a participação na modalidade, sendo 48,1% ante 30,1% na pesquisa do ano passado, destaca a ABF. Uma fatia menor, conta com sua própria loja virtual, com 9,1%.

“Observamos que as revisões dos números da economia começaram a acontecer já a partir do segundo trimestre”, disse o presidente da ABF, André Friedheim.
Diante disso, o franchising deve rever os números depois da ABF Franchising Expo, feira do setor, que acontece entre os dias 26 e 29 de junho.