A empresa de fragrâncias e sabores norte-americana IFF registrou vendas líquidas de US $ 1,3 bilhão no segundo trimestre de 2019, um aumento de 40%, ou US $ 920 milhões, incluindo a contribuição das vendas relacionadas a Frutarom. Em uma base combinada, as vendas de moeda neutra aumentaram 1% , incluindo a contribuição líquida de aquisições e negócios alienados.

O lucro por ação (EPS) reportado para o segundo trimestre foi US $ 1,20 por ação diluída versus US $ 1,25 por ação diluída registrada em 2018. Excluindo os itens que afetam a comparabilidade, o lucro por ação US $ 1,61por ação diluída em 2019 versus US $ 1,71 no mesmo período do ano anterior, uma vez que o crescimento do lucro operacional ajustado foi mais do que compensado por maiores despesas de juros e ações em circulação – ambas relacionadas à aquisição da Frutarom.

A unidade de Perfumes teve queda de 1% nas vendas, ou US $ 6,2 milhões, para US $ 475,7 milhões. O desempenho foi mais forte em Fragrance Ingredients e Consumer Fragrances, ambos com aumento em um dígito médio. Fine Fragrance, de acordo com a empresa, cresceu dígito único baixo.

O lucro do segmento de Perfumes aumentou 13% em uma base reportada e 19% em uma base de moeda neutra, refletindo iniciativas de custo e produtividade, juntamente com preços mais favoráveis para os custos de insumos.

Unidade de Negócios Frutarom teve vendas de US $ 381,7 milhões, incluindo a contribuição líquida de aquisições e negócios alienados. O lucro do segmento contribuiu com US $ 37 milhões no segundo trimestre, ou US $ 77 milhões, excluindo a amortização. O desempenho da margem continuou a ser impulsionado por uma gestão disciplinada de custos e sinergias relacionadas à aquisição.

“Através do nosso programa de produtividade, bem como das sinergias relacionadas à aquisição, atingimos uma melhoria de 80 pontos base na margem de lucro operacional ajustada, excluindo a amortização – uma aceleração acentuada em relação ao nosso desempenho no primeiro trimestre”, disse Andreas Fibig, Presidente e CEO da IFF.