1 – Por que é importanteque a Lola  expanda?

Para aumentar a visibilidade da marca, chegar mais perto das consumidoras e ser cada vez mais referência no nicho de produtos de beleza veganos, cruelty free e veganos.

2 – A atuação da marca de início, com nichos de mercado e produtos orgânicos, previa esse crescimento?

Sim, sempre acreditamos no potencial da marca. Fundamos a Lola em 2011 inicialmente dirigida para o público profissional, porém ela teve grande aceitação entre os consumidores finais e acabou seguindo para o varejo. Hoje, a Lola se destaca no mercado nacional com uma proposta inovadora com qualidade de tratamento profissional oferecendo produtos veganos, cada vez mais naturais e cruelty free.

3 – Produtos para cacheadas foi um grande nicho. Existe um próximo nicho ou a ideia agora é abranger todos os segmentos e categorias?

As cacheadas e crespas foram nossas primeiras consumidoras, quando em 2011 a empresa criou a primeira coleção 100% brasileira especialmente para elas. Atualmente, a Lola Cosmetics tem em média 15 produtos exclusivos para atender a essa categoria específica. As linhas formuladas para as cacheadas e crespas representam mais de 30% do faturamento da empresa. Já temos produtos para todos os tipos de cabelo, além das cacheadas: lisos, oleosos, ondulados, loiros, com coloração, transição capilar etc. Em 2018, demos início a uma nova fase na Lola desenvolvendo fórmulas minimalistas, ou seja, com menos ingredientes e ativos mais naturais que performam melhor e oferecem resultados bem mais duradouros. Fizemos isso com os lançamentos recentes e alteramos as fórmulas dos produtos mais antigos.

4 – Com a expansão do faturamento em 2018 para 15% e a expectativa de 20% para este ano, as diferenciações da marca Lola que cativaram o público (embalagens e nomes de produtos divertidos, produtos low poo,  livres de parabenos, sulfatos, etc) permanecem? Existe um plano para não perder a fidelidade do público?

Na Lola entendemos que o que se usa na pele, entra na pele. É por este motivo nossos tratamentos estão sofrendo reformulações para ingredientes naturais e orgânicos que comprovadamente são seguros e eficazes.
Como um órgão vivo, a sua pele responde a ingredientes autênticos e naturais da mesma forma que o resto do seu corpo faz. Se você se alimentar com “junk food”, ele será menos saudável e dinâmico. Com sua pele não é diferente.
Em um mundo em constante movimento, há muitos novos desenvolvimentos na indústria cosmética e outras. Mantemos nossos olhos, ouvidos e mentes abertos para aprimorar constantemente os nossos produtos para que eles tenham o menor impacto ambiental e social, possível. Essa postura é um compromisso contínuo e envolverá também, nossas embalagens. Estamos em busca da beleza consciente e saudável, para o consumidor e para o planeta.

5 – A crise econômica do país não atrapalhou o crescimento da marca, nem a reteve nas exportações. O que a empresa exporta, para onde e como a crise não a atrapalhou esse movimento?

Estamos sempre inovando, nos últimos anos lançamos uma linha corpo, com mais de 40 produtos, composta por esfoliantes e hidratantes corporais, sabonetes feitos pelo método cold process (prensagem à frio que preserva 100% os ativos naturais da fórmula), e a Oh!Maria, linha de maquiagem vegana e cruelty free com mais de 50 produtos. A Lola exporta a linha capilar para Portugal, Suíça, Egito, Emirados Árabes. Em breve, seus produtos poderão ser encontrados também no México, Chile e Peru, através de parcerias com distribuidoras internacionais do segmento de beleza.

6 – Com 4 anos, a marca deixou os salões de beleza e foi para o varejo e de lá para lojas de departamento. Como se deu essa decisão e em quantos pontos de venda a marca opera hoje?

Percebemos que existia uma demanda por esse tipo de produto no varejo, por isso a mudança. Estamos em 10 mil pontos de venda em todo o Brasil, entre farmácias, drogarias e as grandes lojas de departamento.

7 – A internet é um complemento ou uma força? Quanto representam as vendas virtuais para a empresa e com a entrada na Amazon e Beleza na Web quanto deve aumentar nesse percentual?

Ainda não é relevante e acompanha a proporção geral do varejo: 3% das compras de itens de beleza são feitas online, mas é um mercado em crescimento. Temos super parceiros que realizam esse trabalho para nós, mas ainda não temos um site específico de e-commerce.

Na verdade, a internet é a nossa maior força de divulgação e relacionamento, através dela estreitamos cada vez mais laços com as nossas loletes.

8 – Em meio a forte concorrência de outras marcas – nacionais e internacionais, por que atuar também com lojas próprias?

A Lola tem uma proposta única, muito diferente de todas as empresas do setor. Sentimos a necessidade de abrir lojas-conceito, com o DNA Lola, para o público conhecer um pouco mais da essência da marca. O objetivo é, além de fortalecer a marca, receber as pessoas para um momento de encantamento. Criar uma empatia, um start para uma experiência incrível.

9 – Existe também uma diferenciação da marca em relação a outros segmentos, como maquiagem e produtos para o corpo? O que apresentar de diferenciado, quando o mercado já supre tudo?

Tanto a linha de maquiagem quanto a de produtos para o corpo seguem a mesma filosofia da Lola, fórmulas eficientes e naturais, embalagens e campanhas inovadoras. A vida tem que ser divertida, bem-humorada, cheia de sorrisos e momentos de descontração nos detalhes do dia a dia.

10 – Como se posicionar para crescer, quatro anos depois de seu lançamento com proposta intimista e de nicho?

A Lola tem compromisso total com a escolha de suas embalagens, fragrâncias, ingredientes e está atenta cuidados com o meio ambiente. As formulações dos produtos são comprometidas com os princípios do comércio ético e justo, e, para isso, a escolha dos ingredientes é fundamental. A Lola quer a beleza para todos, mas sempre de forma sustentável.
Levamos tudo isso para novos canais de venda no varejo, aumentando nossa presença em drogarias e farmácias e nas lojas de departamento. Há cerca de um ano e meio, chegamos às grandes redes, como: Renner, Riachuelo e Lider Magazine. Em breve, estaremos na C&A e na Marisa.

11 – De que forma os produtos Lola são apresentados nas lojas de departamento?

As lojas de departamento estão ampliando os seus portfólio de beleza. Vamos entrar da forma das outras lojas na sessão de perfumaria.

12 – A empresa trabalha com as novas demandas do consumidor em relação a sustentabilidade, proteção dos mares?

Em 2017, fechamos uma parceria com o selo Eu Reciclo para reciclar, através de logística reversa, as embalagens que a empresa que coloca no meio ambiente. Em 2017, foram 5 mil toneladas de polipropileno. A parceria com o Selo eureciclo é mais um passo nessa missão da Lola de oferecer produtos de qualidade que não firam o meio ambiente.

Com isso, a marca passou a usar o selo que comprova e informa sobre o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos em seus produtos. A Eu Reciclo é a primeira certificadora de logística reversa do Brasil, capaz de prestar um serviço transparente e conectar empresas, cooperativas e o consumidor final.

13 – Quantas são as lojas conceito da marca? Em que estados estão e o que vendem?

São lojas conceito, no Rio (uma loja no BarraShopping e um quiosque no Shopping Rio Sul), em São Paulo (duas lojas – Shopping Vila Olímpia e Morumbi Shopping) e em Brasília (uma loja no Park Shopping). Vendemos o portfólio completo da Lola Cosmetics, linha cabelo, corpo e a linha de maquiagem Oh! Maria.