1 – Desde quando existe a Glambox? Como era e como ficou depois da reestruturação? Que serviços vocês ofereciam e quais oferecem agora?

A Glambox foi implantada em Fevereiro de 2012.
O consumidor final ainda não percebe diferença dessa reestruturação, pois ainda estamos trabalhando internamente. Contratamos novo time de gestores, fortalecemos as equipes, redefinimos posições, implementamos novas práticas, políticas e culturas. Em breve, esses reflexos serão percebidos pelas assinantes e pela indústria.
Atendemos dois públicos distintos, B2C e B2B. O primeiro consiste em nossas assinantes, consumidoras finais, que recebem mensalmente as edições Glambox em suas casas. O segundo é a indústria cosmética. Para esse público oferecemos soluções completas contempladas em três ferramentas: Experimentação Qualificada, Exposição 360 e Inteligência de Mercado.


2 – No clube de assinaturas Glambox, que tamanho têm as caixas, os produtos inclusos nelas e qual a vantagem para o consumidor ser assinante do serviço?

A dimensão padrão das caixas é: 22cm largura x 22cm comprimento x 7cm altura, em geral, enviamos 5 produtos full-size mais amostras e saches. Para a assinante, além da experiência e da surpresa em receber itens de beleza todos os meses, o valor percebido em produtos é sempre superior ao valor pago pela assinatura.

3 – Vocês teriam dados de o quanto este tipo de serviço é difundido em outros países? E do quanto vocês atingem o mercado brasileiro?

Esse modelo no mercado internacional é amplamente difundido. Os benchmarks são Ipsy (EUA), Birchbox (Europa) e Glossybox(EUA, Canada e Europa). A Ipsy com aproximadamente 2 milhões de assinantes, é a líder de mercado. A Glossybox esteve no Brasil até novembro de 2013.

4 – As pesquisas sobre produtos que vocês empreendem com os usuários das caixas do clube de assinaturas são parte da negociação com as empresas que fornecem os produtos a vocês?

Sim, a entrega das pesquisas, nível de profundidade, alcance e analises estão diretamente proporcionais ao investimento realizado pela empresa. É importante ressaltar que esse investimento pode ser monetário ou em produtos e que os serviços prestados são independentes entre si, as pesquisas e serviços de inteligência de mercado podem ser associados ou não da experimentação qualificada.

5 – Porque os assinantes preferem respondê-las?

As assinantes são estimuladas a responderem as pesquisas através de um programa de pontuação chamado Glamclub. O programa consiste em troca dos pontos por produtos, alguns que já estiveram em edições passadas, outros exclusivos do Glamclub. Além do programa, estimulamos o engajamento das assinantes para que possamos aprimorar a experiência delas através dos feedbacks que recebemos.

6 – A renda de vocês vem apenas dessas transações – pesquisas /produtos?

Não, a Glambox é remunerada por meio da venda de assinaturas (B2C) e pela prestação de serviços de marketing à indústria cosmética (B2C).

7 – Vocês também trabalham com amostras e miniaturas? Por quê?

Sim. Porque as amostras também fazem parte de uma experimentação. Nesses casos, a indústria está comprando apenas o serviço de experimentação, não há entrega de resultado de pesquisas ou exposição da marca.

8 – Essas amostras são bem-vindas?

O uso de amostras nas caixas tem que ser bem dosado, e acompanhado de produtos full-size. Temos que ter cuidado para não comprometer a percepção de valor da caixa pela assinante nem a sua experiência.

9 – Vocês oferecem por exemplo adesivos com cores de batons ou com fragrâncias como as revistas exibem?

Não.

GlamboxGlambox


10 – Vocês se preocupam com caixas e embalagens recicláveis ou reutilizáveis? E oferecem algum tipo de logística reversa?

As caixas fazem parte da experiência das assinantes. Todas as caixas são temáticas e ilustram a edição e são muito cobiçadas pelas assinantes, a grande maioria as reutilizam e nós incentivamos isso através de tutoriais e publicações com dicas e exemplos de como as reutilizarem.


11 – Quantas caixas em média vocês fornecem por mês?

Aproximadamente 25 mil.

12 – Você acredita que o serviço que vocês podem oferecer às empresas é tão ou mais efetivo que o de agências de pesquisas de mercado?

Sim, temos convicção que oferecemos um serviço mais completo, mais eficiente e mais confiável.
O serviço de inteligência de mercado da B4A conta com mais de 40 milhões de datapoints, é capaz de responder qualquer pergunta a respeito de tendências do mercado, hábitos de consumo e preferências dos consumidores. Ideal para avaliação de marcas, produtos e análise de tendências, hábitos de uso e compras.
É valido ressaltar que esse serviço pode ou não ser associado à experimentação.

13 – Qual o tipo de empresa que é mais assídua das caixas de assinaturas?

Todas as empresas são ligadas diretamente à indústria cosmética e de beleza.
As únicas exceções são o que chamamos de inserções pagas. São empresas não relacionadas à indústria cosmética que tem interesse no serviço de experimentação através da nossa assinatura.
Nesses casos enviamos os produtos e os classificamos como produtos extras, ressaltando que não compõem a assinatura e que se trata de um brinde.


14 – Vocês têm caixas de produtos diferenciadas – para bebês, crianças, homens, mulheres, qual a que tem maior saída?

Temos edições especiais chamadas de Superbox. São caixas comercializadas separadamente das edições mensais. Esses caixas, tem valor percebido em produtos muito superior às das edições. Os temas variam muito, já fizemos edições para bebes, crianças, mamães e outros. A Glambox pertence à B4A, empresa doa da Men’s Market que é um clube de assinatura e um e-commerce de produtos de beleza e bem estar masculino.


15 – Vocês lançaram em dezembro uma caixa de produtos profissionais – Salão Glambox. É um produto novo e permanente? É de serviços também?

Não tivemos essa edição. Em junho de 2015 fizemos uma parceria com uma publicação chamada Cabelos e Cia, nessa edição enviamos apenas produtos para cabelos de empresas parceiras da revista.


16 – Quais são os segmentos que mais dão retorno a vocês e por que?

É difícil mensurar isso porque a caixa é sortida, normalmente a experiência da assinante é mais interessante quando conseguimos oferecer um mix de produto mais diversificado e com valor de mercado alto.


17 – Com a reestruturação da Glambox, qual a estrutura da empresa agora?

A empresa é dividida em 4 unidades de negócio: Glambox, Mens’ Market, B4A Marketing Services e Marcas próprias.


18 – O que é o Glam Mag?

Glam Mag é uma revista digital focada em bem-estar e beleza.