Considerado um dos pioneiros da maquiagem no século XX, Max Factor (1877-1938) nascido na Polônia, trabalhou na corte russa como maquiador e fabricante de perucas para os Romanov, em 1904 foi para Los Angeles, USA, onde abriu uma loja de perfumes, cosméticos e artigos para beleza que tinha entre as clientes, atrizes como Katherine Hepburn, Bette Davis e Rita Hayworth.

O livro conta a história de um empreendedor que sempre esteve à frente do seu tempo e revolucionou o conceito de beleza, numa época em que a maquiagem só era utilizada por artistas e prostitutas. Ficou famoso em Hollywood e seu nome tornou-se sinônimo de um verdadeiro império econômico com o auxílio de seu filho Frank Factor (1904-1996).

A marca Max Factor foi vendida em 1973 e, atualmente, pertence à Procter & Gamble.

A vida do criador do gloss, dos cílios postiços e da base, entre outros produtos, é contada no Livro Max Factor – O homem que mudou as faces do mundo, de  Fred E. Basten, da Matrix Editora.

Fred E. Basten que teve acesso irrestrito a todos os arquivos da família Factor que vão desde cartas, anotações e fotografias até memorando da empresa, boletins de vendas e jornais da época. “Eu trabalhei para a Max Factor Company por muitos anos. Max já não estava mais vivo, mas o seu espírito podia ser visto em toda parte. E a simples menção do seu nome desencadeava reações maravilhosas em todas as pessoas”, afirma.