Idioma: PortuguêsIdioms: English
   
   
Digite a palavra-chave

     
  Beauty Fair
06/09/2014

In-cosmetics Brasil
09/09/2014

 
     
  Clique aqui e nos envie um e-mail para receber a nossa E-News.  
     
 








 
 
  Matérias  
 

Mercado brasileiro de cosméticos cresce 12,6% em 2010 e deverá crescer 13,2% em 2011
Nacional - 19/02/2011

O mercado brasileiro de higiene e beleza continua dando demonstração de força. O faturamento do setor em 2010 foi de R$ 27,5 bilhões nominais, valor Ex-Factory (sobre os produtos saídos de fábrica, sem impostos sobre vendas), um crescimento de 12,6% em 2010 sobre os R$ 24,4 bilhões em 2009 (porcentagem de crescimento deflacionado de 11,5%), de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos - Abihpec, que divulgou os resultados do setor ontem.

Em volume, a indústria registrou a venda de 1.663 mil toneladas, quantia que deve ser superada em 6,3% este ano, segundo estimativa da Abihpec, atingindo 1.767 mil toneladas de produtos comercializados em 2011.
O presidente da Abihpec, João Carlos Basílio atribuiu o crescimento do setor, sobretudo à democratização do consumo e do maior acesso a produtos pelas classes D e E, principalmente em produtos de higiene. Outras razões apontadas foram a modernização do parque industrial, o investimento em marketing e a inovação tecnológica das indústrias.

“Essa esfera da sociedade duplicou o consumo de protetores solares, ampliou a compra de enxaguatórios bucais em 1133% e ampliou em média 2 a 3% o consumo de sabonetes de barra e cremes dentais. Produtos como esses são essenciais para a manutenção da saúde da população com aumentos de preços inferiores à inflação, uma combinação ideal para o aumento de hábitos saudáveis de higiene”, completa.

De acordo com os dados da Abihpec, o consumo de colônias na classe D e E era de 66% em 2004 e passou para 85% em 2009, ou seja, um crescimento de 29% em 5 anos. Os protetores solares cresceram 100% entre as classes D e E, com um crescimento de 49%. Os esmaltes de unha em 2009 tiveram o seu boom, entre a classe D e E, com um crescimento de 52%. Ainda nessa classe econômica, os cremes para o rosto tiveram crescimento de 217% em 2009, em relação a 2004.

O executivo sinalizou o crescimento de alguns setores nas diversas camadas sociais, como o de produtos para o Banho, cujo crescimento ficou em 3,6% (número referente a 2011 em relação a 2010, em toneladas); produtos para o barbear, 15% (em volume); produtos para os cabelos (em geral) 6,9% (2011/2010); produtos descartáveis tiveram crescimento de 6,1%; produtos para os cuidados com a pele tiveram 10,8% de crescimento; produtos para o sol em geral cresceram 14.6%. Os produtos de maquiagem cresceram espantosos 20,1% e fragrâncias tiveram crescimento de 8,7%.

As importações superaram as exportações brasileiras do setor em 2010, com um crescimento de 52,6%, ou US$696 milhões, enquanto as exportações registram um crescimento de 17,8% sobre 2009, com um faturamento de US$693 milhões.

O Euromonitor forneceu uma projeção global, divulgada pela Abihpec, em que a estimativa de consumo per capita de produtos do setor até o ano de 2013 atinja os US$178.  Para o Brasil o consumo per capita até lá deverá ser três vezes maior que a média mundial e o maior entre os BRIC’s (conjunto de países formado por Brasil, Rússia, Índia e China). Em 2009, de acordo com dados consolidados do instituto, o consumo per capita brasileiro de produtos de HPPC foi de US$146,6.

Em 2010 foram criados cerca de 4300 milhões oportunidades de trabalho pelo setor, que mantém um crescimento médio de 9,3% ao ano. O mercado dispõe de 109.838 perfumarias e salões com foco em HPPC.

De acordo com o presidente da Abihpec, os investimentos serão mais fortes em 2011. “As empresas estão investindo em Centros de Distribuição para entregas just in time, com inaugurações expressivas para o setor este ano”.

Segundo Basilio os produtos de proteção solar e cuidados com a pele deverão ser os grandes carros chefe da indústria esse ano.


João Carlos Basílio - observações durante a coletiva:

“A classe C apresenta tendência de crescimento e a indústria vem se preocupando em lhe oferecer produtos”.

“Creme pós enxágüe foi uma invenção brasileira. De cada 4condicionadores vendidos no mundo, um é vendido no Brasil. Temos 25% de market share em condicionadores”.

“O crescimento de HPPC de 2001 a 2010 foi de 34 pontos percentuais, enquanto o do PIB foi de 41%”.

“Hoje na Abihpec temos 10 associados que não estão no Brasil, mas que já se filiaram a nós interessados nas informações do mercado - japoneses, peruanos, italianos, americanos, entre outros”.

“Com a Substituição Tributária Retroagimos. Ela foi catastrófica para o setor. Temos as legislações de 27 estados com ICMSs diferentes uns dos outros. A soma de seus artigos perfazem 59 mil artigos de lei. Como é que uma pequena ou média empresa pode sobreviver nesta Babilônia?”

“Somos fortemente competitivos, porém a carga tributária sobre os produtos do setor é o nosso grande impedimento para um melhor desempenho. De 1992, quando tivemos a redução da carga tributária até 1999 tivemos um crescimento de 8,8 pontos percentuais por ano, destaque para cremes para a pele que cresceram 315% em tonelagem, perfumes 123% e condicionadores 280%. Já os produtos que não tiveram o benefício da redução da carga tributária  - sabonetes, desodorantes e xampus - cresceram 29, 31 e 65% respectivamente, o que prova que com a redução tributária melhoramos a performance do setor”.

“Uma líder de mercado de cabelos no mundo testa seus produtos no Brasil, um país rico em etnias. Se o produto for bem sucedido aqui será em qualquer parte do mundo”.

“Somos o 6° maior mercado em produtos para a pele. Hoje o maior business não é mais o de produtos para os cabelos”.

“Não somos competitivos na área de aerosol. Praticamente todo ele é importado da Argentina”.

Curtas:

Sabonetes em barra têm 77,7% do mercado e sabonetes líquidos 19,9%. Em tonelagem o total do mercado para banho é de 373,1 em 2010. A estimativa é que a venda de protetores solares cresça 24,4%, enquanto a de maquiagem registre alta acima de 19%. Em 2010 este mercado vendeu 8,5 toneladas e para 2011 deverá vender 9,8 toneladas.

Fragrâncias têm participação de 7,6% no mercado tradicional, 20,5% no mercado de franquias e 72% no mercado de venda direta.

As fragrâncias masculinas representam 40% do mercado. As femininas 55,6% e as infantis 4,4%.

Projeções de crescimento para 2011 – banho 10,9%; desodorantes 13,5%; higiene oral 13,6%; cabelos 13,8%, produtos de proteção solar 24,4%, maquiagem 19,4% e fragrâncias 14,6%.

"A América Latina tem 15,3% de participação no mundo e o Brasil tem 52,9% de participação no mercado latinoamericano" 

O setor tem importância no mercado de embalagens plásticas – do mercado total de R$36 bilhões, absorve R$2,1 bilhões. Da indústria química absorve 3% do mercado total de R$84,5 bilhões, o equivalente a R$2,6 bilhões.

19% da movimentação no mercado publicitário brasileiro foi do setor.

No mercado de fragrâncias, de R$1,7 bilhões, 49% são absorvidos pelo setor, com R$833 milhões do setor de HPPC. 

O setor contribui para reduzir a desigualdade regional, com a geração de 9,4% das oportunidades de emprego no Norte do país (a média Brasil para a região é de 5,3% e no Nordeste, 25,8% (média Brasil 18%).

 
 
   
 
Voltar à lista Voltar à front page
 
Busca em Notícias
  Palavra-chave        
 
 
 
  Notícias  
  Hinode anuncia plano de expansão
Estratégia - 22/07/2014

Coppertone patrocina surfista brasileiro para linha de proteção solar
Campanhas - 22/07/2014

Abihpec projeta aumento de vendas de R$ 42,6 bilhões em 2014 e qualifica 21 empresas fornecedoras com selo
Nacional - 21/07/2014

Revisão do Semestre - Matérias, Entrevistas, Lançamentos e Notícias de destaque
Estratégia - 07/07/2014

Natura busca outros segmentos para expandir
Estratégia - 04/07/2014

 
  Entrevistas
 
  Carla Falcão, especialista em Mídias Sociais: “...é preciso lembrar que a comunicação precisa ser de mão dupla e ter continuidade... é importante humanizar esse contato.”
02/06/2014

Dr. Edilson Pinheiro, médico pós-graduado em Dermatocosmitria:“..o dia em que conseguirem desenvolver um medicamento tópico em que realmente aconteça a penetração do ácido hialurônico, será uma vrdadeira revolução
12/04/2014

Sérgio Rebelo, diretor da Factor de Solução, afiliada do grupo Kline na América Latina: “Teremos para este ano um mercado mais desafiador, porque a competição é maior, o mercado cresce menos e a pressão de custos é importante”.
10/03/2014

 
  Matérias  
  Pele sensível e os produtos amigáveis
Tecnologia - 30/06/2014

Mercado de ativos funcionais em cuidados pessoais no Brasil é avaliado em USD 120 milhões
Mercados - 20/06/2014

Mudanças no Hábito de Consumo em Beleza e Cuidados Pessoais do consumidor brasileiro
Comportamento - 16/06/2014

 

Envie-nos seu e-mail com comentários, críticas e sugestões.