De acordo com a empresa de pesquisas estratégicas Euromonitor, o mercado global de higiene e cuidados corporais para bebês aumentou de R$ 3,6 bilhões para R$ 5,7 bilhões em cinco anos. Até o ano de 2019, a previsão é que o faturamento alcance o montante de R$ 8,4 bilhões. O Brasil está no ranking de mercados mais promissores do setor. De acordo com a Abihpec  – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos-, o País ocupa a quarta posição em consumo em todo mundo, com uma fatia aproximada de 7%.

João Carlos Basílio, presidente da Abihpec, ressaltou que as linhas de produtos de higiene e beleza para crianças se diversificaram intensamente nos últimos anos e as prateleiras dos supermercados brasileiros ganharam versões infantis de produtos de higiene e beleza antes restritos ao público adulto, como shampoos para desembaraçar cachos e cremes para pentear. Segundo afirmou em entrevista, a maior parte dessa oferta surgiu de empresas de pequeno e médio porte”.

Segundo a Abihpec em dez anos as vendas para o mercado de higiene pessoal e cosméticos para crianças de até 12 anos quadruplicaram no País. O resultado em 2016 foi de 4 bilhões de reais.