A Natura confirmou nesta sexta-feira, através de comunicado aos seus acionistas que vem mantendo discussões com a Avon Products, Inc. – negócio da Avon na América do Norte, agora empresa de capital fechado – a respeito de potencial transação envolvendo ambas as companhias.

Quem assina o comunicado é o Diretor Financeiro e de Relações com os Investidores a Natura, José Antonio de Almeida Filippo. A empresa diz entretanto, que não pretende fazer comentários adicionais neste momento e comunicará novas informações relevantes.

A ação da Avon (AVP) chegou a disparar 85 na bolsa de valores de Nova York após os primeiros rumores. Há três anos as operações da Avon foram separadas – 80% das operações nos EUA e Canadá pertencem à Cerberus Capital Management – para fortalecer a operação internacional em meio a uma grave crise.

Para a Natura a aquisição significaria menor concorrência interna em vendas diretas, onde a Avon é sua maior competidora, um potencial crescimento na América Latina e ganho de escala nos canais de distribuição.

Comentários de analistas da JP Morgan divulgados na imprensa internacional apontam para dificuldades iniciais caso o negócio se confirme, já que a Natura consolida ainda a compra realizada no ano passado da The Body Shop, “com chances de maior diluição da receita por ação.” De acordo com os analistas, o posicionamento eco-friendly da Natura, estaria em risco com a entrada da Avon e as sinergias necessárias poderiam demorar um tempo relevante.