Desde 2006 a Natura mantém parceria com o Instituto Agronômico na busca de novos ingredientes da biodiversidade brasileira.
Desse trabalho em conjunto surgiram duas novas fragrâncias, os perfumes “Química do Humor” e “Urbano Noite”, lançados em 2019 e 2018, respectivamente. Ambas inéditas na perfumaria mundial, trazem pela primeira vez o óleo essencial de Piper Hispidinervum, uma pimenta da Mata Atlântica.

 

Naturaurbano

No perfume “Urbano Noite”, a abordagem é de uma marca jovem da Natura com uma fragrância marcada por notas vibrantes, modernas e aromáticas com a pimenta trazendo um toque de ousadia e personalidade única. Já no perfume “Química do Humor”, uma marca descontraída também voltada ao público mais jovem, o ingrediente entra para trazer contraste e agregar uma experiência surpreendente ao lado das notas de romã, fruta explosiva e afrodisíaca, de acordo com o Time de Ingredientes da Natura.

NaturaQuimica
Sob a liderança de Márcia Ortiz Mayo Marques, pesquisadora do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o estudo foi conduzido de modo a auxiliar as indústrias de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, que buscam tecnologias sustentáveis para o manejo adequado da flora aromática nacional. “É necessário conhecer as espécies de plantas e seus potenciais, além de saber cultivá-las. Nesse cenário, a Natura encontrou no IAC o conhecimento e a experiência”, acredita a pesquisadora.

A espécie que deu origem aos perfumes recém-lançados é cultivada. Segundo a pesquisadora, após o estudo desenvolvido com financiamento da Natura, foi transferida para a empresa a tecnologia de cultivo. “Apesar de a espécie utilizada ser abundante, fizemos o cultivo justamente para preservá-la”, diz Márcia. Nas pesquisas também foram descobertas outras espécies promissoras, todas repassadas à Natura, e o projeto em parceria foi concluído.

Para a Natura, essa parceria é relevante. “Unimos competências complementares e esforços para disponibilizarmos ingredientes que são globalmente inovadores e aplicáveis à nossa principal categoria de produtos”, afirma o Time de Ingredientes.
Sem conhecimento científico, podem ser perdidas oportunidades da adoção sustentável da riqueza natural brasileira, composta por mais de 55 mil espécies catalogadas, de um total estimado entre 350 mil a 550 mil. “Temos no Brasil a maior diversidade vegetal do mundo, com possibilidades de fontes de corantes, óleos vegetais, gorduras, fitoterápicos, antioxidantes e óleos essenciais para os setores de produção”, reconhece Márcia.