O Boticário, rede de franquias de cosméticos  com 3.760 pontos de vendas em cerca de 1.750 cidades brasileiras e mais de 900 franqueados,  considerou tecnologia e inovação para inaugurar recentemente no Shopping Pátio Batel, em Curitiba (PR) um novo conceito de loja, que permite que as compras nesta loja sejam feitas de maneira totalmente personalizada.

A razão dessa aposta está na ascensão da tecnologia, que leva os consumidores a serem mais exigentes no momento de compra. Mais do que adquirir um novo produto, as pessoas buscam uma experiência de consumo que atenda a necessidades específicas.

O atendimento da loja possibilita que a consultora tenha acesso a uma série de informações sobre seus clientes assim que eles chegam à loja, como nome e últimas compras, por meio de um aplicativo, que também acessa informações do clube de fidelidade Viva O Boticário. Com isso, a vendedora pode sugerir itens relevantes aos consumidores, considerando aspectos como últimas compras efetuadas ou os lançamentos mais indicados para a época do ano.

O sistema de pagamento da nova loja é direto com a própria atendente que também é responsável pelo processamento da compra, em dinheiro, cartões e até descontos obtidos através de pontos acumulados no programa de fidelidade. A nota fiscal também pode ser impressa no mesmo instante do pagamento ou enviada por e-mail.

De acordo com Ivan Murias, diretor de canais de O Boticário, nos últimos anos, comprar deixou de ser uma ação mecânica de consumo para se tornar uma experiência de marca. A agilidade no processo permite ao consumidor usar o tempo de maneira mais agradável, conhecendo a marca e experimentando os produtos.

“Uma pesquisa realizada pelo IBOPE apontou que o consumidor do século 21 preza pela praticidade e agilidade, mas não dispensa o prazer de tocar e experimentar os produtos. Essa inovação traz evolução para os nossos serviços, sempre com foco em tornar a relação entre a marca e o consumidor uma experiência positiva”, afirma o executivo.

Outras vinte lojas devem funcionar como piloto ainda esse ano em alguns estados brasileiros, para que o modelo possa ser estendido a todo país. Até o final de 2018, a expectativa da empresa é de que mais de mil lojas trabalhem com o dispositivo em todo o Brasil.