Foto –   Centro de Inovação da P&G em Cingapura

Como parte do seu plano de desenvolvimento para o Brasil, a Procter & Gamble (P&G) anuncia novo investimento no País: a partir de março, a multinacional terá um Centro de Inovação, que será instalado na região de Campinas (SP), tornando o Brasil no seu principal polo de tecnologia em consumo da P&G na América Latina.

Inicialmente, o espaço ficará no antigo prédio administrativo da unidade de Louveira, ampliada em 2015 e que atende a meta de envio zero de resíduos para aterros sanitários. O Centro de Inovação P&G se dedicará à Pesquisa e Desenvolvimento para toda a América Latina. A companhia está investindo cerca de R$ 150 milhões (US$ 50 milhões), para montar as instalações, viabilizar as operações, contratar mão-de-obra especializada, entre outros.

O Centro de Inovação P&G será responsável por abrigar pesquisas para as unidades de cuidados com bebês, beleza, casa e higiene, femininos e orais com o objetivo de desenvolver produtos, embalagens e processos produtivos cada vez mais sustentáveis. Se dedicará também a pesquisas com consumidores, que terão desde focus groups até sessões de realidade virtual. “A companhia vem se modernizando de forma acelerada nos últimos anos e, agora, dá um novo passo para o futuro da empresa. Estaremos ainda mais focados no nosso propósito, que é o de melhorar a vida das pessoas por meio das nossas inovações”, comenta Alberto Carvalho, presidente da P&G Brasil.

O novo Centro de Inovação, escolhido pelo talento técnico de alto padrão, proximidade com universidades de ponta e infraestrutura adequada, exigirá aproximadamente 120 funções técnicas especializadas, para atender às necessidades de negócios da região. O espaço contará ainda com programa de estágio , que olhará para tendências e inovações para trazer soluções pioneiras ao mercado.

A P&G trará tecnologias de ponta e as melhores máquinas para o Centro de Inovação do Brasil, muitas delas desenvolvidas exclusivamente para a companhia, que simulam condições climáticas e até mini linhas de produção, para testar a viabilidade de um novo produto e desenvolver protótipos, antes que sejam aprovados e desenvolvidos os processos de produção para esses novos produtos e embalagens.

“Queremos oferecer o que há de melhor para o nosso consumidor, seja com produtos, ou por meio de uma melhor experiência de compra dos consumidores, como por exemplo o Gillette Club, que oferece a facilidade da recorrência da compra. Acreditamos no Brasil e manteremos nossos investimentos para deixar nosso negócio cada vez mais forte”, destaca o executivo.

O Centro de Inovação P&G no Brasil completa a lista de 17 centros espalhados pelo mundo. Todos os anos, a P&G investe, globalmente, 2 bilhões de Dólares em pesquisa e desenvolvimento. “Temos mais de 7 mil e quinhentos cientistas e mais de mil PhDs. E agora poderemos desenvolver nossas inovações por aqui, com ainda mais força”, comemora Alberto Carvalho.