A Unilever Brasil está testando um projeto pioneiro de Job Sharing (cargo compartilhado) em sua área de Recursos Humanos. O principal objetivo desse projeto é permitir a conciliação de uma carreira ativa com suas prioridades pessoais.

Duas profissionais da área de recursos Humanos da empresa Carolina Mazziero e Liana Fecarotta, passaram a compartilhar uma das diretorias da área de Recursos Humanos, passando a trabalhar três dias na semana.

Como parte das medidas iniciais para experimentar esse novo formato de atuação na Unilever, os planos estratégicos são desenvolvidos sempre em conjunto e, durante dois dias na semana, ambas estão no escritório, participando de reuniões presenciais, para que a conexão olho no olho com a equipe seja mantida.

O projeto surgiu a partir da confluência entre as demandas individuais das duas funcionárias e a agenda da companhia, que prioriza a inovação nas relações de trabalho continuamente. “Passávamos por um momento relativamente parecido na vida pessoal, em que gostaríamos de ter mais tempo para cuidar de nós mesmas, estudar e dedicar tempo às nossas famílias, e discutimos alguns cenários que fossem benéficos tanto para nós como para a empresa”, conta Carolina Mazziero, diretora de recursos humanos da Unilever Brasil.

“Trabalhar em uma organização aberta a experimentar modelos e soluções fora do convencional foi fundamental para colocar o projeto em prática”, destaca Liana Fecarotta, diretora de recursos humanos da Unilever Brasil. “Nossa ideia foi recebida com entusiasmo em vez de ceticismo. O mundo está se transformando rápido e as grandes corporações precisam acompanhar o ritmo, e mais que isso, precisam tomar a dianteira e liderar essas mudanças”, completa Fecarotta.

Segundo Luciana Paganato, vice-presidente de Recursos Humanos da Unilever Brasil e líder direta das duas profissionais, “promover a inovação no modelo de gestão de recursos humanos está na agenda de prioridades da Unilever. É o que nos permite não só atender novas e diferentes necessidades – que sempre surgem em um time de profissionais tão heterogêneo como o que temos aqui – como também atrair e reter talentos em um mercado de trabalho em transformação”.