Depois da  Cosmoprof de Bolonha, as empresas brasileiras de cosméticos  se preparam agora para participar da Cosmoprof América do Norte, que se realiza entre os dias  13 a 15 de Julho, para tentar disputar uma fatia deste mercado , atualmente avaliado em 13 bilhões de dólares.
 
Organizada pela norte-americana BeautyEvents LLC  (Grupo BolognaFiere e Professional Beauty Association), a Cosmoprof América do Norte deste ano  está dividida em  quatro pavilhões- um deles é o do Brasil, coordenado pela Abihpec – Associação brasileira da Indústria de Higiene pessoal, Perfumaria e Cosméticos, em parceria com a Apex-Brasil.

De acordo com a Abihpec, a Cosmoprof North America Las Vegas é um dos principais pontos de encontro de negócios (B2B), com foco em empresas que fabricam e comercializam produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos no mercado norte americano e, diante da importância estratégica desse mercado e da atratividade da feira para seus associados, já iniciou os preparativos para a participação Brasileira no evento.

Em relatório da Kline sobre o mercado americano a analista para Produtos de Consumo Nancy Mills, diz que os varejistas de beleza dos Estados Unidos deverão obter um crescimento de 3% nas vendas até 2017, que virá principalmente de vendas diretas e varejistas de especialidades, uma vez que estes canais assumem a liderança com a modernização e o envolvimento do cliente através mídias sociais.

De acordo com o Relatório de Pesquisa de Mercado para lojas de Fragrâncias, Cosméticos e Beleza da empresa de pesquisas IbisWorld, beleza , cosméticos e perfumes seguem a concentração da distribuição da população nos Estados Unidos: A região Sudeste é responsável por 25,4% da população e 29,5% do faturamento da indústria . No Sudeste , a Flórida responde pela maior parte da indústria , com 8,2 % da receita do setor. O estado tem várias grandes áreas metropolitanas , que são também centros turísticos. Este fator define o palco para muitas compras da região. A região Oeste, que detém 17,0% da população do país, é responsável por 16,8 % da receita.  E a Califórnia, o estado mais populoso da região, também tem a maior parte da receita da indústria (13,0%).

                         
                         Impala-Mundial com escritório em Miami:
                         Clientes disponíveis para conhecerem a marca

“A participação em feiras é uma maneira muito eficiente de mostrar sua marca a novos mercados. Se considerarmos apenas os 48 estados continentais dos Estados Unidos, imagine o quanto teríamos que investir em dinheiro e tempo para atingir todos os principais mercados,” diz Luiz Francisco Schmidt, Regional Manager da Mundial-Impala, em Miami, que participará da Cosmoprof North America em Las Vegas pela terceira vez. A Mundial-Impala é uma empresa de produtos cosméticos, especializada em esmaltes.

“Embora o número de visitantes não seja tão expressivo quando comparado ao universo de potenciais clientes, é muito importante estarmos lá, porque é ali que encontramos os major players”.  E cita como vantagens  a possibilidade de os clientes manusearem e testarem os produtos, conhecerem  toda a linha de produtos naquele breve momento em que eles visitam o stand. “Temos a atenção do cliente focada em nossa marca e produtos e, com a predisposição  a conhecer produtos novos, o que é diferente de quando nós vamos ao cliente para vender nossos produtos, pois nem sempre o encontramos com a mente aberta a conhecer o novo”, aponta Luiz Francisco Schmidt.

Ele conta que a empresa também participa das Rodadas de Negócios , que geralmente ocorrem antes do horário de abertura e após o encerramento. “Nas rodadas de negócios, conseguimos estreitar relações e fechar negócios com clientes interessados em nossa marca,” diz. 

Da mesma opinião Volney Camargo, presidente da Adhespack, empresa brasileira de  creative sampling para materiais promocionais: “Adotamos em 2013 uma política de apresentação em feiras  internacionais – Cosmopack, FCE Cosmetique e Cosmoprof de Los Angeles  – porque sentimos a necessidade de nos expor internacionalmente e dessa forma  conseguir apresentar  em curto espaço tempo  nossa empresa  e  nossos produtos para grandes players do mercado global, reunidos num mesmo espaço.”

                              
                               Cadiveu, escritório na 5ª Avenida:
                                       A beleza brasileira está na moda
          

A Cadiveu é outra participante veterana de feiras que já confirmou participação na da Cosmoprof North America deste ano: “Iniciamos nossa participação na feira de Las Vegas desde 2009. Desde então todos os anos estamos lá. A Cosmoprof de Las Vegas é um ponto de encontro para vermos nossos importadores de todo o mundo, sobretudo da América Central”, diz Cláudia Alcantara, diretora da Cadiveu, marca de produtos para a transformação, descoloração e tratamento dos cabelos, que acaba de participar da feira Cosmoprof de Bolonha.

A empresa tem uma filial na 5a avenida em Nova York. “Este é um mercado em que apenas iniciamos”, diz. Para ela a Cosmoprof America do Norte é uma ótima oportunidade para fechar negócios. “Recebemos a visita importadores de diversas nações, possibilitando um trabalho de prospecção. Já fizemos cerca de 5 negociações em Las Vegas”.

A prioridade da Cadiveu nos Estados Unidos é abrir o mercado profissional para a empresa e conquistar distribuidores. Outro objetivo é conquistar algumas lojas importantes do varejo, como Ulta Beauty, Ricks em Nova York, entre outras que vendem marcas de produtos profissionais destinados aos cabeleireiros e também ao público final. “Não pretendemos entrar nas redes de grande público, já que nossos produtos são profissionais,” diz Cláudia Alcantara. O kit de produto profissional da marca, é vendido ao cabeleireiro por, em média, US$425, ela diz.

“Nosso público é A, B”. O que mais a impressiona, entretanto, é que mesmo num mercado com marcas profissionais gigantes, sua marca tem espaço: “Temos um ótimo mercado para conquistar, já que ser do Brasil é um ponto forte, a beleza brasileira está na moda.”