As empresas brasileiras de cosméticos ainda vêem com certa distância aquisições e sociedades por parte das empresas estrangeiras, ou mesmo entre si. Mas no mercado internacional, de empresas firmemente consolidadas, a expressão “ir às compras” é cada vez mais corriqueira.

A divulgação de relatórios anuais revela com transparência, para acionistas ou não, a saúde das empresas. Os valores desses relatórios, no caso das grandes empresas, são sempre altíssimos e à queda em um segmento por parte um grande grupo ou empresa, uma aquisição no exterior parece estar se tornando mais e mais comum.

Crescer é um verbo conjugado pelas gigantes do mercado que, quando não encontram mais espaço no mercado interno ou quando vem sofrendo forte concorrência, abrem suas asas e compram empresas grandes e/ou pequenas, dependendo da estratégia de expansão, que lhes forneça resultados sempre crescentes.

A seguir publicamos o relatório anual da gigante japonesa Shiseido, que por conta de um plano de antecipar a aposentadoria de seus funcionários e por uma estratégia de investimentos em publicidade e promoções (que será mantida este ano) teve perda nos lucros nos segmentos de higiene pessoal e cabelos. Não por acaso a matéria a seguir, publicada na revista Cosmetic Business fala sobre a compra da linha ‘Sea Breeze’ uma linha de cabelo e corpo da Bristol-Myers Squibb e mais 75% do controle dos Laboratórios Decleor, de produtos aromaterápicos e de óleos essenciais.

 


Marketing e aposentadoria antecipada deixam a Shiseido no vermelho

A fabricante de produtos de beleza japonesa Shiseido Company Ltd anunciou uma perda líquida de ¥8.86bilhões/US$83.4milhões para seu ano que se encerrou em 31 Março, comparado com ¥27.54bilhões/US$259.3milhões de lucro registrado no ano passado. A perda foi impactada pela pelo aumento em publicidade e promoções de venda, assim como os custos associados com a implementação de seu “plano de incentivos para aposentadoria antecipada especial”, a Shiseido afirmou no relatório. A empresa gerou vendas anuais de ¥639.83bilhões/$US$ 6.02bilhões, acima de 2.5% no ano.

As vendas em sua divisão de cosméticos cresceram 3.1% para ¥504.76bilhões/US$4.75bilhões, representado 79% do total de vendas da Shiseido. A renda gerada pela divisão caiu 19.6% para ¥38.46bilhões/US$362.1milhões. As vendas domésticas de cosméticos cresceram em 0.3% para ¥348.67bilhões/US$3.28bilhões, enquanto que as vendas em outros países subiram em 10% para ¥156.09bilhões/$1.47bilhões. Os produtos de cuidados com a pele e maquiagem tiveram desempenho favorável disse a companhia.

As vendas da divisão de produtos de Higiene Pessoal caíram 8.9% no ano para ¥61.69bilhõesUS$580.9milhões numa disputa com a categoria de cabelos, Shiseido observou. As vendas domésticas caíram 10.4% para ¥58.56bilhões/$551.4milhões, enquanto que as vendas em outros países cresceram 86.2% para ¥1.94bilhões/US$18.2milhões. Para o ano completo, Produtos de higiene registraram perda de ¥4.73bilhões/$44.5milhões versus um lucro de ¥432milhões/$4.1.milhões em 2004.

Para o grupo, as vendas domésticas cresceram 0.4% para ¥467.03bilhões/US$4.39bilhões, enquanto outros paises aumentaram 8.7% para ¥172.8bilhões/US$1.63bilhões. As vendas das Américas caíram 1% no ano para ¥43.09bilhões/US$405.6milhões, as vendas da  Europe subiram 10.1% para ¥79.78bilhões/US$751.1milhões, enquanto que  a região Ásia/Oceania subiu 16.2% para ¥49.93bilhões/$470.1milhões, impelidas por vendas fortes na China.

Olhando à frente, a empresa pretende continuar seu investimento pesado em publicidade e atividades promocionais. Em termos de produtos, “introduzirá marcas ‘amplas e fortes que possam ganhar em suas respectivas categorias para que solidifiquem plenamente seu plano de recuperação em vendas”, resumiu a Shiseido. Ela espera que os custos com pessoal decaiam já que as aposentadorias antecipadas da empresa começam a causar impacto nos números em pessoal. A companhia, por esse motivo, prevê um aumento de 2% nas vendas líquidas consolidadas para ¥650bilhões/$6.12bilhões para o próximo ano fiscal (que termina em March de 2006) e um aumento de 13% no lucro líquido para ¥10bilhões/US$94.17milhões.


Shiseido adquire 75% de ações do Laboratoires Decleor

A gigante japanesa de cosmeticos Shiseido adquiriu 75% em ações ordinárias da empresa francesa Laboratoires Decleor, como parte de sua estratégia de comprar marcas estrangeiras. Ela também anunciou esta semana que comcordou em comprar a ‘Sea Breeze’ uma linha de cabelo e corpo da Bristol-Myers Squibb.
Os termos de ambos acordos não foram revelados.
A Shiseido diz que  garantirá à Bristol-Myers uma licença para fabricar, negociar e vender produtos sob a marca Sea Breeze nos EUA, Canadá, Caribe e quatro paises na Ásia exceto Japão. A Shiseido espera que a Sea Breeze empurre as vendas anuais de produtos para os cabelos e corpo no Japão em mais de 8milhões de yen.
A companhia diz que tem aspirações de dobrar as vendas da Decleor de 2003, de cerca de 4.5bilhões de yen. O presidente da Decleor, Herve Lesieur, manterá sua posição e terá ainda 25% de ações da companhia.