No mês do Dia da Consciência Negra, a Avon lança reflexão inédita no Brasil sobre Afrofuturismo, movimento pluridisciplinar que retoma o passado da perspectiva negra, para reconhecê-lo no presente e ser capaz de construir um futuro inspirador. Idealizado no início dos anos 60, representa a visão de jovens negros acerca daquilo que acreditam e desejam para suas realidades e para as próximas gerações. A obra, gravada em Paraisópolis, periferia da zona sul de São Paulo, entra no ar a partir do dia 10 de novembro nas redes sociais oficiais da marca – Youtube, Instagram e Facebook, além da plataforma própria de conteúdo E Aí Tá Pronta.

Com propostas futuristas, o trabalho, que é uma criação do HUB Avon (J. Walter Thompson, Mutato e iCherry) e do 20/20 (primeiro programa de inclusão racial da publicidade brasileira, que tem propostas de inclusão trabalhista para 2020, juntamente com o MOOC (Movimento Observador Criativo),formado por oito jovens negros de periferias de São Paulo que buscam expressar o modo de vida de suas comunidades por meio das artes e da moda -traz propostas futuristas. De acordo com o movimento, saem os clássicos étnicos para dar lugar a uma visão mais atual e necessária. Dividido em cinco temas – afetividade, ressignificado, ancestralidade, corpo, futuro e ubuntu, que é filosofia africana baseada no reconhecimento do ser a partir do coletivo em que está inserido-, o vídeo traz elementos diversos para propor discussões sociais a partir de cada um dos contextos.

As personagens do filme, entre elas uma revendedora da marca, vestem roupas inspiradas no brilho e na alfaiataria tão usada, apesar de pouco comentada, da África. Esses elementos também são vistos na maquiagem, propondo ressaltar os traços e tons de pele, ao invés de minimizá-los, como historicamente feito. A música, criada exclusivamente pelo artista brasileiro JLZ, traz a batida eletrônica do afrobeat.

“Buscamos reforçar uma premissa que sempre esteve conosco: sermos o sonho dos nossos ancestrais. Sem ser óbvio na escolha das referências, mas entendendo nossa história e realidade, mirando como e onde queremos chegar. Estar com uma marca como a Avon, que reflete em suas comunicações a diversidade brasileira, é ter a chance de levarmos nossa mensagem a mais pessoas”, diz Lídia Thays, integrante do MOOC.

“Criar espaço e reforçar a normalização da diversidade é premissa trabalhada todos os dias interna e externamente por nós na Avon. Dentre tantos orgulhos que carregamos em nossa história, está o de ser a primeira marca de beleza a colocar mulheres negras, a atriz Camila Pitanga e cantora Karol Conká, como protagonistas de campanhas nacionais em TV aberta. Por isso, como caminho natural, propor esta reflexão no mês que marca o Dia da Consciência Negra é sedimentar todas as conquistas até aqui e também mostrar a todos o futuro que queremos construir”, diz Juliana Barros, diretora executiva de marketing de Avon no Brasil.