1 – Como e porque a Fator 5 teve início?

A Fator 5 é uma empresa essencialmente familiar. Foi fundada pelos meus pais, Márcia e Luciano Carvalho. Ela trabalhou mais de 10 anos como promotora de vendas da Natura, até que ambos perceberam que não havia nenhuma empresa que vendesse contra-tipos pelo sistema de venda porta a porta e decidiram criar a Fator 5, cujo nome vem dos cinco sentidos.


2 – Vocês vendem exclusivamente por este canal? As vendas atingem outros estados?

Vendemos também através de distribuidores e revendedores. Vendemos em todos os estados do Brasil. São 280 distribuidores e 110.000 consultores.


3 – O preço é um fator expressivo nas vendas da empresa?

Acreditamos que a qualidade dos produtos é que acaba sendo um fator decisivo. Disponibilizamos 70 opções de fragrâncias. Todas com o mesmo preço, apenas variam quanto ao tamanho. As de 30 ml custam R$30,00 e as de 60 ml R$40,00 para o consumidor final em São Paulo, com variações para outros estados.

4 – Onde vendem mais os contra-tipos?

Em São Paulo, onde começamos e onde estão a maioria dos revendedores. Mas percebemos crescimentos fortes nos mercados de Salvador, Manaus, Brasília e Rio de Janeiro.


5 – Esta proposta de contra-tipos de perfumes internacionais famosos é muito oportuna num país em que apenas 5% da população tem condição de comprar perfumes de prestígio. Vocês têm muitos concorrentes neste mercado?

Há cerca de dois anos começaram a surgir diversos concorrentes. São propostas sem a mesma qualidade e porque poderiam denegrir nossa imagem junto ao público decidimos criar fragrâncias próprias. Decidimos buscar uma identidade própria, até porque acreditamos que podemos desenvolver produtos de qualidade.


6 – Os contra-tipos deram o arranque necessário para que vocês investissem em fragrâncias próprias?

Acreditamos que o arranque tenha sido em razão da boa qualidade dos produtos, já que nos mantemos no mercado há 11 anos e nós crescemos.  O desempenho das essências é um fator importante.
No começo não tínhamos esta percepção, mas há 2 ou 3 anos descobrimos, através de uma pesquisa, que nossos consumidores compravam nossas fragrâncias pelo cheiro mesmo. Ficou claro que as pessoas compravam não pelo contra-tipo do perfume famoso, mas pelo cheiro. Percebemos que se o consumidor não tiver empatia com o perfume, pode ser a marca mais famosa de todas, ele não vai usar.

 

7 – Que caminhos olfativos vocês buscaram? E no que vocês se baseiam para a criação de suas fragrâncias próprias? Elas têm um conceito próprio ou são baseadas em sucessos da perfumaria internacional?

Continuamos a seguir algumas tendências de famílias olfativas de sucesso, mas sem serem contra-tipos. São famílias olfativas que variam de estação – frutais e cítricas para o verão. Este ano são 13 fragrâncias, quatro a serem lançadas até o final do ano. Duas serão lançadas na primavera e duas para o Natal.
Nossos fornecedores de essências fazem pesquisas no exterior, trazem estas novas tendências para o mercado e nos orientamos com eles para decidir quanto às fragrâncias.Trabalhamos hoje com quase todas as casas de fragrâncias instaladas no país. Givaudan e IFF e Belmay, principalmente.


8 – Vocês mudaram recentemente as embalagens, como e de que maneira vocês trabalharam nelas?

Fizemos novos estudos em frascos os, tampas e cartonagem, porque os que utilizávamos eram produtos padrão e eram utilizados os mesmos tanto para linhas masculinas quanto femininas, o que não trazia identificação com nenhum desses públicos. Buscamos então fazer embalagens mais sofisticadas e com um logotipo mais forte, relacionado à moda, para agregar o valor à marca. Fizemos pesquisa de mercado com consumidores e possíveis consumidores, e Fox Group  e pesquisa quantitativa. Conseguimos perceber muita coisa na pesquisa Fox Group e praticamente quem fez o estudo foi o consumidor.

9 – Como tem sido o crescimento da empresa?

Tivemos uma trajetória boa. Um crescimento moderado nos primeiros anos, como era uma empresa nova e pequena, a Fator 5 cresceu,  mas ficou estagnada por algum tempo. Mas em 2002 começamos a crescer para valer e de 2003 a 2004 tivemos um crescimento de 100% e continuamos a crescer bem até hoje.


10 – Vocês têm fábrica própria? Qual a produção mensal?

Temos uma fábrica própria que produz atualmente de 200 a 250 mil frascos. Sua capacidade é de 500 a 600 mil frascos/mês. Estamos construindo uma fábrica nova para uma produção entre 10 a 15 vezes maior que a atual.


11 – Quantos funcionários vocês empregam na Fator 5?

A empresa começou com o casal e mais um funcionário. Hoje somos responsáveis por mais de 130 empregos diretos.
12 – Vocês participam de feiras de cosméticos?

Diretamente, os dois últimos anos na Cosmoprof Cosmética. Nossos distribuidores também nos representam em outras feiras.


13 – Vocês exportam?

Exportamos pequenas remessas para Angola e também para o Japão. Estas experiências valem mais como estudos de exportação.  Pensamos exportar mias pra frente. O mercado brasileiro tem muito ainda a ser trabalhado.

 

14 – Vocês fazem algum tipo de divulgação?

Investimos no marketing porta a porta que acaba promovendo uma divulgação  boca a boca. Mas atualmente começamos uma campanha de mídia televisiva (TV Bandeirantes) por três meses. Imaginamos que precisaríamos trabalhar toda a nossa característica de venda, do novo logo, embalagens. Acreditamos que com a propaganda massiva e a nova fábrica poderemos incrementar bastante a nossa produção. Na verdade queremos parar de vender produto e passar a vender uma marca.