1 – Como foi a criação da Aroma da Terra?

Há 20 anos eu e minha esposa Nautilha fomos para Portugal para iniciar um negócio de importação e exportação de cosméticos e perfumaria. Importávamos produtos do Brasil para vender no mercado europeu. E vice-versa. Depois de seis anos resolvemos fabricar nossos próprios produtos e fundamos a Aroma da Terra.

2 – Vocês também exportaram produtos da nova empresa?

Sim exportávamos para a Espanha, França, México e Uruguai. Atualmente continuamos a exportar para Portugal e Espanha.

3 – Onde fica a fábrica?

Montamos uma fábrica, com laboratório lá em Portugal há 13 anos. Mas também temos aqui no Brasil, em São José, Santa Catarina, uma fábrica e um laboratório, montados em 1999, quando concluímos o processo de naturalização da marca. Estamos há 11 anos no Brasil.

4 – Qual o principal sistema de venda em que a Aroma da Terra atua?

Não abro mão da venda direta na casa do consumidor, com catálogos. Focamos na região Sul e em venda direta. Temos em torno de 10 mil consultores. Você tem que saber para quem e aonde você vai vender. Acho um erro atuar em diversos sistemas de venda, porque você perde o foco. São Paulo não é nosso foco, porque é um estado que é quase um país. É maior que Portugal e é bastante competitivo. 


5 –  O que o levou a buscar uma solução de comercialização via Internet para a empresa?

A Internet é uma coisa nova e tenho por hábito atualizar minha empresa, correr um pouco na frente para tomar água mais fria e limpa. Para a Aroma da Terra o e-commerce é mais uma alternativa na captação de vendas. Uma ferramenta em ascensão. Com possibilidades para o futuro. Por enquanto ela já funciona muito como uma ferramenta de prospecção de mercado, de clientes, de fornecedores. No entanto, seus resultados são ainda restritos. É como a participação em feiras. Você está lá.  Não vende muito, mas é importante estar lá. Não dá ainda para ganhar dinheiro de verdade mas é uma ferramenta de captação de vendas diferenciada.

6 – Desde quando a empresa atua com e-commerce?

Atuamos desde 1994 com e-commerce. Pelo que sei fomos uma das primeiras empresas a trabalhar com e-commerce no país. As grandes empresas brasileiras ainda não tinham sites e-commerce em 1994, quando implantamos o nosso em Portugal e passamos a distribuir inclusive para o Brasil.

7 – Com o seu foco na região sul, como vocês atendem a pedidos via e-commerce de estados de outras regiões?

Conseguimos atender pedidos de todo o país feitos pela Internet, inclusive nas regiões de Norte e Sul. Temos escritórios em Recife e na Bahia, mais ou menos por conseqüência desse nosso trabalhocom e-commerce. São distribuidores autônomos. Mas como nosso foco está na região sul de onde vem a maior parte dos pedidos.


8 – Pela sua experiência em e-commerce de cosméticos e fragrâncias, o sr acredita que está ferramenta  vá se tornar uma alternativa de sucesso no país? As pessoas ainda têm resistência em relação ao e-commerce pelo fato de que a ferramenta não permite experimentação. Além disso, o brasileiro gosta de  passear e comprar em shoppings.

Eu acho que a venda por esse sistema funciona bem quando o público já conhece bem a marca. Se ele conhece um ou mais produtos da marca, ele comprará sem medo nenhum. É mais fácil. Acredito que esta ferramenta vá crescer sim, mas a longo prazo. Porque confiança nunca é adquirida da noite para o dia. Isso demora. É preciso adquirir antes confiança na marca, na ferramenta, na entrega.


9 – Como funciona o  sistema de e-commerce da Aroma da Terra?

É exatamente uma loja online. A distribuição é feita via Correios. O pedido pode ser acompanhado online. Atualmente não tenho nenhuma dificuldade em atender a qualquer cliente do e-commerce. Vendemos diretamente para o consumidor. Para grandes quantidades, eu já preciso do apoio do distribuidor. E é por isso que temos que dar apoio a ele também, com escritórios em regiões onde se vende mais.

O consumidor faz o pedido, coloca na sesta de compras. Imediatamente o pedido é efetivado. O consumidor recebe um e-mail dizendo que recebemos o pedido. O pagamento ainda é feito através de boletos bancários. Estamos implantando um sistema de pagamento com cartões de crédito. Mas vale o envio de cheque, pagamento direto na conta corrente, vale tudo. 

A ferramenta permite ainda que o próprio consumidor resolva online e por si mesmo qualquer tipo de problema com o pedido. Mas ainda não terminamos estamos sempre criando.


10 – A marca mantém o site de Portugal?

Temos 3 sites : um em Portugal, um na Espanha e outro aqui. Estes são os sites oficiais. Existem outros ainda de nossos distribuidores, mas já não são nossos. São deles.

Mantemos estes sites porque nos preocupamos muito com a marca e, se ela está sendo vendida no exterior, precisamos veiculá-la bem.