A marca Natura Ekos celebra seu 20º aniversário levando os Irmãos Campana para uma expedição na Amazônia, afim de co-criar com comunidades extrativistas novas formas de gerar negócios na região, através da arte e da natureza. A ideia é fazer com que o consumidor reflita sobre o futuro da floresta e do respeito à sociobiodiversidade. O marco inicial da parceria é a exposição 35 revoluções, que ocorre no MAM-RJ, entre os dias 14 de março e 17 de maio.

Mais do que a união de duas marcas conhecidas, a relação prevê uma imersão nas comunidades da região, que já atuam com a Natura, com o objetivo de aprofundar o entendimento da floresta pela busca de novos materiais, conceitos e técnicas.

“No ano em que os Campana comemoram 35 anos de parceria e Ekos, 20 anos de existência, olhamos pra trás e vemos como essas duas marcas sempre estiveram na vanguarda. A inquietude dos Campana conversa intimamente com inquietude de Ekos. Juntos, a ideia será provocar uma reflexão coletiva sobre o futuro da Amazônia, que, que no fundo, é o futuro da existência humana aqui na Terra”, afirma Andrea Alvares, vice-presidente de Marca, Inovação, Sustentabilidade e Internacionalização da Natura.

“É uma grande alegria estar em uma parceria com uma das mais importantes empresas que atuam na agenda de impacto positivo no mundo e que, assim como o Estúdio Campana, tem forte DNA brasileiro”, afirma Fernando Campana. “Desde criança, aprendemos o respeito à natureza e o amor à terra. Este tema está presente o tempo todo no nosso trabalho, nos materiais que empregamos, na ressignificação de matérias-primas e na valorização e resgate de técnicas artesanais da cultura popular brasileira. Por isso essa parceria faz muito sentido para nós”, complementa Humberto.

A Natura já possui um intenso programa de pesquisa e desenvolvimento de ingredientes naturais com o uso crescente de insumos vegetais e ativos da sociobiodiversidade.

NaturaEkos

Lançada no início do milênio, a linha Natura Ekos nasceu como uma referência em conservação da sociobiodiversidade amazônica por incorporar ingredientes da região na fabricação de seus produtos.

Com isso, a empresa se tornou pioneira em desenvolver um modelo de negócio de valorização da economia da floresta em pé a partir da união entre ciência, natureza e conhecimento tradicional.

Em 2020, os irmãos Fernando e Humberto Campana também celebram o aniversário de 35 anos de sua trajetória criativa. Ao longo de sua história, a principal conquista da dupla foi levar a excelência do artesanal brasileiro ao reconhecimento mundial.

Exposição “35 revoluções”

O primeiro marco desta parceria será a exposição “35 revoluções, realizada em março no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM RIO), a maior já feita pela dupla em seus 35 anos de trajetória. Reunindo projetos inéditos e instalações, concebidos especialmente para o espaço, e uma ampla seleção de peças de design e esculturas desenvolvidas ao longo das últimas décadas, a mostra pretende desafiar o público com uma montagem ousada, imersiva e provocadora.

Na exposição, aproximadamente 1,8 mil metros quadrados serão tomados pela arte irreverente, desafiadora e criativa dos Campana. Um amplo conjunto de mais de uma centena de peças foram selecionadas para a mostra, nas quais se sobressaem questões marcantes em sua produção como a capacidade de integrar referências artesanais e industriais, uma profunda ousadia formal e material, um intenso flerte com o surrealismo e uma acentuada preocupação ambiental.
O planejamento e organização do projeto são da Pinakotheke Cultural, empresa comandada por Max Perlingeiro.