Unilever premia amanhã 150 fornecedores, cerca de 10% do total de fornecedores da companhia. Eles são responsáveis por aproximadamente 80% da matéria-prima e das embalagens compradas anualmente pela empresa em toda a América Latina.

Os critérios se dividem em quatro categorias: Qualidade e Eficiência em Embalagens; Qualidade e Eficiência em Ingredientes; Qualidade e Eficiência em Químicos e Inovação – esta última contempla o fornecedor que participou ativamente de algum projeto de inovação de produtos da Unilever com idéias e trabalhos para melhorar custos, beneficiar a cadeia produtiva e/ou melhorar a qualidade de um produto já existente.

O processo de Qualificação e Certificação de Fornecedores da Unilever, que acontece desde 2000, foi harmonizado em toda a América Latina e utiliza os mesmos indicadores para avaliar seus principais fornecedores – local, regional ou globalmente, quanto à performance e resultados de gestão.

Entre os critérios para a avaliação estão: Eficiência e Índice de Rejeição dos produtos entregues à companhia. Os fornecedores que mantiveram esse patamar ao longo do ano vão receber da Unilever, também durante a cerimônia, um Certificado de Qualidade. Este ano serão certificados apenas 11 fornecedores do total de 1,5 mil da América Latina. 

De outro lado O Boticário premiou em Curitiba no final de abril seus fornecedores – chamados parceiros – que se destacaram no relacionamento com a empresa e na prática de ações de responsabilidade social em 2005.
Na avaliação da empresa, que os pontua e os reconhece dessa forma, a premiação é uma maneira de desenvolver e disseminar práticas bem-sucedidas entre a sua cadeia de fornecedores e estimular o envolvimento de seus parceiros em ações de responsabilidade social.

Em 2005, O Boticário e o Instituto Ethos assinaram uma parceria com o objetivo de estimular os fornecedores a realizarem uma auto-avaliação de acordo com os “Indicadores Ethos de Responsabilidade Social”. Para motivar os parceiros a participar, a empresa promoveu oficinas de orientação, cujos resultados foram significativos, 61% dos fornecedores foram às oficinas e 53% deles seguiram até o final do processo, consolidando uma pontuação.