Capturar moléculas aromáticas contidas em condensados ou soluções aquosas, como água de enxágue ou sucos residuais produzidos por processos de extração, destilação ou liofilização de material vegetal é parte do processo da tecnologia SymTrap®, patenteada pela área de Aromas da Symrise. Ela permite a produção de ingredientes aromáticos para perfumes baseados em subprodutos derivados da indústria de alimentos.

A tecnologia é composta por uma resina que concentra compostos orgânicos dispersos em fase aquosa presentes em concentrações muito baixa. As moléculas são retidas na resina que é lavada com álcool para se tornar um novo ingrediente aromático.

O produto do SymTrap® difere de um óleo essencial ou molécula absoluta ou sintética por apresentar baixo impacto ambiental pois, por ser derivado da valorização de subprodutos com base em uma técnica que não requer calor nem produtos químicos, emitem taxas de carbono extremamente baixas. Além disso, segundo a Gerente de Tecnologia de Inovação Global da Symrise, Dra. Jennifer Bufalo, com o emprego da tecnologia SymTrap®, é possível obter um produto final incolor, mais limpo e altamente concentrado com identidade natural e autentico perfil olfativo para criações dos perfumistas.

O SymTrap® de maracujá para a indústria de fragrâncias foi um dos primeiros a ser desenvolvido a partir de resíduos descartados durante o processamento de frutas pela indústria. O ingrediente é uma matéria-prima natural e autêntica que revolucionou o mercado, pois, até então, a maior parte das notas frutadas só podiam ser obtidas por meio do processo de síntese química.

Segundo a Dra. Jennifer, a aplicação da tecnologia SymTrap® na área da perfumaria permite a exploração de materiais provenientes de resíduos industriais de diferentes características. Representa a oportunidade de criar ingredientes naturais livre de solventes que possuem alta toxicidade ao meio ambiente. “O SymTrap® possibilita a obtenção de novas oportunidades para ingredientes padrão, oferecendo soluções olfativas inexploradas como no caso do SymTrap® de cravo, que apresenta perfil olfativo animálico diferenciado.”

Para Suzy Le Helley, perfumista de fragrâncias finas da Symrise, “nossos perfumistas estão apenas começando a explorar esses novos materiais”. Segundo a especialista, “a alcachofra oferece semelhanças com as notas verdes de rose centifólia, que podem ajudar a destacar sua presença em uma composição. A cebola não parece muito atrativa, possui notas sulfurosas semelhantes às de frutas exóticas, já o alho-porró, cujos tons verdes e leitosos evocam o pandanus, uma fruta asiática”.

Suzy Le Helley ainda destaca que a tecnologia SymTrap®, além de privilegiar a baixa emissão de carbono, renova de forma ousada e inovadora a paleta de ingredientes naturais de possibilidades oferecida aos perfumistas. “São perspectivas interessantes do ponto de vista criativo, pois estamos descobrindo, gradualmente, esses novos materiais sustentáveis derivados de plantas, podendo-se prever a aplicação do processo em outros materiais originais. É um verdadeiro avanço tecnológico”, finaliza.