A Unilever anunciou os resultados para o ano de 2019, que mostram um crescimento de vendas subjacente de 2,9%, liderados por negócios de mercados emergentes, que cresceram 5,3% e pela divisão de Home Care, que cresceu 6,1%.

As vendas subjacentes cresceram 2,9%, sendo 1,2% em volume e 1,6% em preço. O crescimento foi liderado por um forte desempenho em Home Care. Os mercados emergentes cresceram 5,3%, impulsionados pelo desempenho na Ásia / AMET / RUB, apesar do final lento do ano na África Ocidental, Sul da Ásia e Oriente Médio. A América Latina voltou a crescer enquanto a África declinou. Os mercados desenvolvidos declinaram, com a Europa passando uma temporada de sorvetes muito forte em relação ao ano anterior. No quarto trimestre, o crescimento dos preços desacelerou, impulsionado por reduções de preços na Índia, inflação significativamente mais baixa na Turquia e aumento dos gastos promocionais na Europa.

O volume de negócios aumentou 2,0%, o que incluiu um impacto positivo de 1,5% nos itens relacionados à moeda e um impacto negativo nas aquisições e alienações líquidas de 2,3%, impulsionado principalmente pela alienação de spreads.

“Em 2019, entregamos um crescimento de vendas subjacente de 2,9%, equilibrado entre preço e volume, mais um ano de boa margem e progressão de ganhos e forte fluxo de caixa livre. Vimos um forte crescimento nos mercados emergentes e em nossa divisão de Home Care. O crescimento geral ficou um pouco abaixo da faixa guiada para o ano devido à desaceleração que vimos no quarto trimestre”, avalia Alan Jope, CEO da Unilever.
“Agora estamos acelerando a execução contra nossos fatores fundamentais de crescimento. São eles: aumentar a penetração, melhorando o conhecimento e a disponibilidade da marca; implementar um programa de inovação mais impactante; melhorar nosso desempenho em canais de crescimento mais rápido; direcionar o objetivo para todas as nossas marcas; e impulsionar o crescimento através da economia de custos,” declarou Jope .

Mercados

Houve uma desaceleração significativa durante 2019 no sul da Ásia com algum abrandamento do mercado na China. Embora algumas partes da América Latina tenham sido voláteis a empresa vê sinais de melhora no Brasil. Os mercados do Sudeste Asiático mantiveram bom crescimento, enquanto os mercados desenvolvidos, em particular a Europa, continuaram desafiadores, diz a empresa.
O investimento em marca e marketing como porcentagem do faturamento foi estável e, em moedas constantes, o investimento aumentou € 70 milhões, excluindo os spreads, com o aumento dos gastos no segundo semestre. O lucro por ação constante aumentou 5,8% e o lucro por ação aumentou 8,1%, incluindo um impacto positivo de 2,3% das moedas. O fluxo de caixa livre foi de € 6,1 bilhões.

Beleza e cuidados pessoais

As vendas subjacentes cresceram 2,6%, com 1,7% em volume e 0,9% em preço.

Os desodorizantes proporcionaram um crescimento amplo, suportado pelo crescimento de dois dígitos de Dove. A linha Rexona Clinical apresentou bom desempenho, com tecnologia antitranspirante patenteada, assim como a linha de alumínio zero da Dove.

O crescimento da limpeza da pele foi contido pelas reduções de preços como resultado de menores custos com mercadorias. O crescimento da Dove foi apoiado por inovações amigáveis ao microbioma.

O crescimento foi fraco em cuidados com os cabelos, com alta competitividade no hotspot de crescimento nos EUA. Na China, houve pressão contínua de players locais.
Nos cuidados com a pele, a Pond’s e a Vaseline continuaram com um bom desempenho, com inovações de tendência, como o creme Pond’s Glow Up. A empresa expandiu os mercados de espaços em branco com a marca Simple, que agora está em 30 mercados, incluindo a Turquia e a região do Golfo.
A higiene bucal cresceu um pouco e variantes naturais como carvão, aloe e cravo impulsionaram o crescimento no Smile.

As marcas de prestígio continuaram apresentando crescimento de dois dígitos, com fortes desempenhos de marcas como Dermalogica, Hourglass e Living Proof. O portfólio de prestígio teve a aquisição da Garancia , uma marca derma-cosmética francesa, e a Tatcha , uma moderna marca de produtos para a pele, enraizada nos rituais clássicos de Kyoto.

A margem operacional subjacente aumentou 70bps, refletindo despesas gerais mais baixas e eficiência de marca e marketing como resultado do programa de orçamento baseado em zero.