Quando o anúncio oficial do COVID-19 foi feito, em 1° fevereiro, os vietnamitas passaram a estocar itens essenciais, entre eles os de higiene e cuidados pessoais.
De acordo com o Kantar Worldpanel, empresa internacional de conhecimento e insights do consumidor, os vietnamitas priorizaram e estocaram itens de higiene pessoal para se protegerem do vírus nas primeiras semanas. Produtos como sabonetes em barra para lavar as mãos viram um aumento de 2 a 3 dígitos. O resultado foi que nas quatro primeiras semanas o setor de cuidados pessoais teve um crescimento de 29% nas cidades urbanas e de 19% nas áreas rurais, superiores ao crescimento total do FMGC (Fast-moving consumer goods ou bens de consumo de crescimento rápido).

Entretanto, este crescimento deverá mostrar desaceleramento a partir de abril, já que as pessoas saem menos e o item que deverá sofrer maior desaceleração será maquiagem, em contrapartida com os produtos de higiene pessoal, que deverão permanecer resilientes aos efeitos do surto.
Espera-se, de acordo com a Kantar World Panel, que o comércio eletrônico dê um impulso ao mercado de beleza naquele país.